Meu Bem Comer - Por Marcelo Dieb

Conheça o autor

twitter

@meubemcomer

Seja nosso amigo

quem faz

Marcelo Dieb

Marcelo Dieb

ver mais

arquivos

salada

micro

Como escolher o melhor forno de micro-ondas

 Um forno de micro-ondas pode não ser considerado essencial em muitas cozinhas tradicionais. Por outro lado, no estilo de vida urbano e na correria do dia a dia, este eletrodoméstico faz a diferença quando se fala em praticidade, seja para quem mora sozinho ou para uma grande família com filhos.

O uso do micro-ondas pode ir muito além de esquentar leite pela manhã e fazer pipoca para acompanhar o seriado no final da noite. Muitos fornos mais sofisticados possuem não apenas a opção de cozimento por micro-ondas, mas também por convecção (com circulador de ar quente) ou a combinação de ambos. Com isso, o tempo de cozimento dos alimentos pode diminuir pela metade, na comparação com um forno tradicional.

Para ajudar você a escolher o melhor forno de micro-ondas para sua casa e sua família, o Escolha Inteligente e o GoToShop listam a seguir alguns pontos a serem observados antes de tomar qualquer decisão.

Tamanho e capacidade

Antes de qualquer coisa, lembre-se de verificar o local onde o micro-ondas será instalado. Muitas cozinhas planejadas, mesmo em casas e apartamentos antigos, já possuem um espaço reservado para ele.

Também escolha um modelo com acabamento que converse com os outros eletrodomésticos, sejam brancos ou de inox, e com a decoração. Verifique ainda as tomadas próximas e sua voltagem.

Os modelos menores vão de 18 a 28 litros. São indicados para solteiros, casais sem filhos ou para quem possui pouco espaço na cozinha. Obviamente são mais leves, então podem ser embutidos, instalados em uma prateleira ou suspensos em um suporte.

Ao mesmo tempo, considere que o espaço interno do forno é pequeno ? os modelos mais compactos ficam no limite para que um saco de pipoca de micro-ondas gire adequadamente, por exemplo.

Os fornos maiores disponíveis no mercado vão até cerca de 40 litros e são indicados para famílias maiores ou casas com mais moradores. Em razão do peso, é ideal que sejam embutidos em um móvel apropriado ou instalados em um balcão com apoio firme.

Potência

Basicamente, quanto maior a potência do forno, mais rapidamente a comida ficará pronta. A maioria dos micro-ondas ficam entre 600 e 1300 watts, com variação entre as opções 110V e 220V.

A maior parte dos modelos têm selo de eficiência energética do INMETRO com nota A ? mais eficiente. Porém, o uso do aparelho por um longo tempo pode se refletir na conta de energia. Por isso, é importante entender os níveis de potência do forno e a forma de usá-los para cada tipo e proporção de alimento.

Normalmente, os micro-ondas têm três níveis de potência (baixo, médio e alto) e, basicamente, a escolha do uso deve ser realizada em função do tamanho do prato. Uma porção pequena pode ser aquecida com 30% da potência, ou no nível 1, enquanto alimentos maiores exigem 100% da atuação do aparelho. Para descongelar alimentos por igual, por exemplo, o ideal é usar uma potência média.

Por estas razões, é importante observar o menu e as teclas de funções dos fornos e perceber quais são mais fáceis de operar.

Funções

Além de cozinhar, assar e dourar, muitas opções de fornos de micro-ondas possuem programações especiais para certos preparos, como massas, peixes, risotos, cupcakes, brigadeiro, pipoca e o descongelamento de diferentes alimentos.

Ao toque de uma ou duas teclas, o aparelho acerta a potência para o procedimento escolhido e você utiliza o forno da forma mais econômica possível. Afinal, ninguém precisa esquentar uma caneca de leite na potência máxima. Confira a seguir outras funções encontradas nos micro-ondas disponíveis no mercado.

Trava e bloqueio de segurança ? ideal para casas com crianças curiosas, impede que o forno seja acionado indevidamente.

Memória ou Favoritos ? além das receitas pré-programadas, alguns modelos oferecem espaços para o usuário criar modos de operação.

Grill ? serve para dourar e gratinar diversos alimentos, como lasanhas e frangos.

Convecção ? além das micro-ondas, existem modelos que usam um fluxo de ar quente para cozinhar os alimentos com mais eficiência.

Combinado ? aparelhos que têm as funcionalidades operando em conjunto, como grill, micro-ondas e convecção.

Cozimento super-rápido ? fornos mais modernos têm tecnologias que agilizam ainda mais o cozimento, como utilização de luz e outras radiações.

Saiba mais

As micro-ondas são ondas eletromagnéticas com comprimento maior que o dos raios infravermelhos, mas menor que das ondas de rádio. Foi o engenheiro norte-americano Percy Spencer quem descobriu o uso das micro-ondas para cozinhar.

Ele trabalhava na empresa Raytheon, que fabricava magnetrons para aparelhos de radar. Em certa ocasião, ele passou por um radar ativo e percebeu que a barra de chocolates que carregava tinha derretido. Os primeiros testes feitos na própria empresa foram com pipoca, que deu certo, e com um ovo, que cozinhou de dentro para fora e explodiu com a pressão.

Em 1945, a empresa Raytheon patenteou o processo de cozinhar com micro-ondas. Dois anos depois, foi lançado o primeiro forno de micro-ondas comercial, com 1,70m de altura e 340kg.

Dentro de um forno, as micro-ondas fazem com que as moléculas de água e outras substâncias presentes nos alimentos vibrem. A vibração, então, cria calor, que aquece o alimento. Como praticamente todos os alimentos orgânicos têm água na composição, o processo realiza o cozimento.

Com informações de exame.com.br

  • 09/10/2017
  • 0 comentário(s)

Compartilhe:

Fazer um comentário

Seja bem-vindo. Sua opinião é importante.
Todos os Comentários passam pelo processo de moderação.

Busca

Publicidade

Publicidade