Meu Bem Comer - Por Marcelo Dieb

Conheça o autor

twitter

@meubemcomer

Seja nosso amigo

quem faz

Marcelo Dieb

Marcelo Dieb

ver mais

arquivos

salada

nestle

Nestlé começa hoje a vender Starbucks no Brasil e turbina aposta em café

Os próximos anos da Nestlé no Brasil terão foco especial no café. O produto é a grande aposta da companhia, que firmou recentemente uma parceria para vender itens da Starbucks fora das cafeterias da rede. A oferta dos produtos começa hoje no Brasil, em algumas lojas do Pão de Açúcar. ?O café se tornou uma prioridade porque o mundo se abriu para novas experiências. Essa é uma categoria que está explodindo com novas ideias.?, afirma Patrice Bula, vice-presidente executivo da companhia.

A aposta nos cafés passa pela ampliação da rede de boutiques Nespresso no país ? a marca abriu 3 novas lojas em janeiro totalizando 28 unidades. Outra frente é o crescimento da Nescafé Dolce Gusto, marca de café e outras bebidas em cápsulas, como cappuccino, chás e chocolates. Em 2015, a Nestlé montou uma fábrica de cápsulas Dolce Gusto em Montes Claros (MG), a primeira fábrica do tipo fora da Europa. No ano passado, foram produzidas 422 milhões de cápsulas Dolce Gusto no país. A expectativa é crescer cerca de 15% em 2019.

A parceria com a Starbucks complementa esses esforços. A Nestlé passa a vender cápsulas compatíveis com Nespresso e Dolce Gusto além de pó de café torrado e moído, tudo com a marca Starbucks. O Brasil é um dos primeiros países no mundo a receber os produtos, junto com Bélgica, Chile, China, México, Holanda, Coréia do Sul, Espanha e o Reino Unido.

Para além do cafezinho, a Nestlé tem buscado se alinhar às novas tendências de consumo. O desafio para uma companhia centenária é não ficar para trás. Um dos esforços nesse sentido está em deixar clara a origem de seus produtos, tendo em vista que hoje os consumidores buscam mais produtos locais e menos marcas internacionais. ?Essa é uma companhia global, mas a realidade é que 95% do que produzimos no Brasil é feito localmente. Muita gente no Brasil pensa que a Nestlé é uma empresa local. Na Europa é assim, nos Estados Unidos também?, diz Bula. A companhia se esforça ainda para reduzir a quantidade de açúcar em seus produtos. No Brasil, o principal exemplo é o Nescau, que ficou 30% menos doce.

  • 17/04/2019
  • 0 comentário(s)

Compartilhe:

Fazer um comentário

Seja bem-vindo. Sua opinião é importante.
Todos os Comentários passam pelo processo de moderação.

Busca

Publicidade

Publicidade